Pule para o conteúdo principal

Seja bem vindo a Travel for Life

Somos uma plataforma digital, que traz informações sobre os principais destinos do planeta (e os nem tão conhecido assim), além de reportagens sobre Gastronomia, Hotelaria, Lifestyle, Automóveis, Vinhos & Bebidas, Cultura, Música, Turismo Segmentado e tudo o que acontece no Trade Turístico.

Fale Conosco

Email: redacao@travelforlife.com.br
Telefone: 55 11 95435-3665
Rua Minas Gerais, 59 - Higienópolis – São Paulo (SP) | CEP: 01.244-011 - Telefone 55 (11) 3042-1730

Nossa Localização

Em entrevista à Travel, Henrique e Juliano revelam o cotidiano de shows

.

INSTAGRAM: travelforlifebr | FACEBOOK: travelforlifebr | TWITTER: travelforlifebr

.

REGINALDO PUPO | ENVIADO A SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (SP)


FOTOS DE JÉSSICA AQUINO | TRAVEL FOR LIFE

.

A dupla Henrique e Juliano, que vem arrebatando e atraindo milhares de fãs por onde passa, revela à Travel for Life Música/Cultura como é o dia-a-dia, a agenda de shows, viagens e o contato com as fãs. Seus videoclipes são os mais visualizados no YouTube e os irmãos foram a primeira dupla sertaneja brasileira a atingir a marca de 1 bilhão de visualizações.

Humildes ao extremo, a dupla concedeu entrevista na van que os levava do hotel até o local do show, na cidade de São José dos Campos, no Vale do Paraíba. Eles ainda contam como se desdobram para chegar de uma cidade a outra, a bordo de uma aeronave pilotada por Juliano; sobre a primeira turnê internacional, o início da carreira, os rituais antes dos shows e as loucuras que as fãs fazem para vê-los de perto.

Leia trechos da entrevista:

Travel for Life Música/Cultura Vocês formam uma dupla de bastante sucesso, algo recente, que vocês mesmos não esperavam. Como é o dia-a-dia de vocês?

Henrique – Pouco sono, poucas horas dormidas (risos). Todos os dias numa cidade diferente. A gente está morando nas estradas e passeando em casa. Mas graças a Deus estamos vivendo a realização de um sonho e vendo as raízes desse trabalho se aprofundando cada vez mais. Então está tudo dentro do planejado, tudo dentro do que a gente sonhou.

_MG_2581
Henrique canta para fã em show realizado em São Sebastião (SP) | Jéssica Aquino / Travel for Life

Travel for Life Música/Cultura Nessa maratona de shows pelo Brasil inteiro, como fica a vida pessoal? Vocês têm uma vida social, conseguem sair com a família?

visaJuliano – Temos uma média de 23 shows por mês e a gente fica sem tempo para ir para casa, visitar nossos pais, ficar com os amigos às vezes, mas sempre que possível, estamos indo para perto deles. Em dias de folga, a gente escolhe dormir em casa, em Palmas (capital do Tocantins, cidade de onde originou a dupla) ou Goiânia. Quando estamos com saudades dos amigos a gente traz eles pra viajar, assim como nossos pais. Nossa mãe acabou de se aposentar e agora só está cuidando da nossa vida profissional. É cansativo às vezes, mas como o Henrique falou, é o que a gente sempre quis e sonhou, então temos que dar graças a Deus por estarmos vivendo esse momento.

Travel for Life Música/CulturaAntes de todo esse sucesso, vocês iniciaram a carreira como a maioria das duplas, cantando em barzinhos? 

HenriqueHá cerca de oito anos que eu e meu irmão decidimos levar a música como profissão, para tentarmos sobreviver com o dinheiro que ela nos dá. É a recompensa de um trabalho muito dedicado, muito responsável. Nesses oito anos, passamos por quase todas as fases. Começamos nos recreios, nos intervalos das aulas do ensino médio, e levávamos violão ou algum amigo que gostava de tocar levava, e passávamos o intervalo inteiro cantando.

Juliano – Sempre sobrava pra gente (risos)

Travel for Life Música/CulturaComo é a relação de vocês com as fãs? Vocês têm ideia de quantos fãs clubes existem por aí?

Juliano – De fato é bem difícil saber quantos fã-clubes nós temos. Mas é muito bacana, eles estão sempre nos visitando nos shows. Hoje mesmo temos fã-clube de Brasília aqui (1.065km de São José dos Campos). Sempre os recebemos no camarim, nos levam presentes, é muito gratificante, porque às vezes eles passam três horas antes dos shows para ficarem na frente do palco e acabamos fazendo amizade com as principais líderes desses clubes.

_MG_2505 _MG_2502Travel for Life Música/CulturaJá teve fã que fez alguma loucura por vocês?

Juliano – (risos) Acho que tatuar “Henrique e Juliano” ou trechos de músicas nossas são uma loucura. Direto aparece gente com o nome da dupla tatuado.

Henrique – Teve uma menina que fez uma tatuagem, mas não posso falar onde (gargalhadas).

Travel for Life Música/CulturaTem alguma outra loucura que vocês se lembram?

Henrique – Já teve uma menina que tinha uma cirurgia marcada e ela não foi para ir ao nosso show. Isso passa de loucura, pois trata-se da saúde da pessoa. Aí leva o carinho da dupla além do normal.

Travel for Life Música/Cultura Vocês acham que o sertanejo de raiz, de 20 anos atrás, vem perdendo espaço para o sertanejo universitário? Ou vem agregar?

Henrique – O sertanejo de raiz nunca vai perder o espaço dele, embora a gente saiba que hoje em dia é muito mais difícil alguma dupla se destacar cantando raiz, como fazia Tião Carreiro e Pardinho. Mas algumas duplas carregam essa bandeira, como Jads e Jadson, que são nossos amigos, e eles têm feito isso de uma maneira brilhante e a gente vê que é mais difícil, mas também não é impossível. Acho que quando você tem um sonho, deve correr atrás dele, se dedicar, se esforçar, procurar fazer algo realmente com carinho, responsabilidade, algo que a gente sempre teve com o nosso trabalho, pois sempre nos preocupamos com quem ouviria nossas músicas. Se era uma criança de seis anos ou um idoso de 70. Então acredito que todo trabalho que é feito com amor, com carinho, com humildade, com responsabilidade, as chances são mínimas de dar errado.

_MG_2509Juliano – A gente gosta muito de fazer música em casa ou em rodas de amigos, num churrasco, e ainda não gravamos nenhum sertanejo de raiz

Henrique – Ainda! Ainda!

Juliano – Quem sabe num próximo repertório a gente grave alguma música de raiz?


Travel for Life Música/CulturaNo início do ano vocês realizaram a primeira turnê internacional, tocando nos Estados Unidos. Como está a aceitação da dupla no exterior?
 

JulianoNunca havia ido ao exterior. O Henrique já foi a passeio. Tocamos em Boston, Atlanta.

Henrique – Nós temos uma certa noção de como está nosso trabalho lá fora, com base no que vemos pela internet e nossa maior ferramenta é o YouTube, instrumento que a gente acaba conhecendo também vários artistas, vários trabalhos. E o YouTube acaba nos oferecendo diversos gráficos, onde vamos acompanhando nosso trabalho. Então temos como acompanhar como está nos EUA, na Europa e até na Ásia, pois já temos pedidos de shows no Japão.

Travel for Life Música/CulturaExiste algum ritual que vocês fazem antes de entrar no palco?

20150208_010600
Henrique e Juliano posam com fã antes de show, em São José dos Campos, SP | Foto de Reginaldo Pupo/Travel for Life

Henrique – Com certeza

Juliano – Com Certeza. Eu costumo beber e o Henrique fumar bastante (risos). Brincadeira. Eu pelo menos não tenho nada disso, nem aquecimento da voz eu faço. Só não costumamos beber gelado.

Henrique – Bom, eu já tenho esse lance. Me preocupo mais. Não que seja sempre que eu faço, mas procuro fazer o aquecimento vocal, até porque meu desgaste é maior que do meu irmão porque faço a primeira voz, ainda mais agora (no momento da entrevista) que estou com o sono totalmente desregulado (risos) e está complicado de dormir esses dias. Do show passado dormi das 5h até às 7h da manhã, e agora há pouco dormi às 20h e acordei às 22h. Então procuro fazer um aquecimento vocal principalmente quando estou neste estado de pouco sono e poucas horas dormidas. E sempre no primeiro show da semana eu procuro fazer mais ainda esse aquecimento e também o desaquecimento depois do show, para que eu possa ter uma sequência da semana sem ficar rouco ou perder nada da minha potência vocal.

Travel for Life Música/Cultura Daqui (São José dos Campos) vocês seguem para onde?

Juliano – Vamos combinar isso agora… vamos embora dormir em casa depois do show, Henrique?

_MG_2511Henrique – Vamos!! Hoje estamos com o co-piloto à disposição

Assessora de Imprensa – O Juliano que pilota o avião!

Travel for Life Música/CulturaQual tipo de aeronave você pilota, Juliano? Jatinho? Bimotor?

Juliano – Piloto monomotor, bimotor, jato agora também estou pegando. Como meu tio gosta de jato, a gente ia em todos os shows e eu pilotando.

Henrique – Devido à movimentação de pessoas, naquela ansiedade de ver o Henrique e Juliano chegando ou saindo da cidade, as fãs chegavam até a invadir a pista dos pequenos aeroportos que têm no interior. E às vezes o Juliano estava checando a aeronave antes de voar e as pessoas conversando com ele, pedindo fotos. E já chegou ao ponto da gente precisar ser chato com alguém e dizer: Gente, agora não é hora, agora o Juliano é o piloto do avião. E para não nos indispormos com as pessoas, adquirimos uma outra aeronave, um jato, aí a habilitação do Juliano não permitia pilotar…

Juliano – …na verdade não tinha como conciliar as duas coisas. Você não pode trabalhar cantando e ao mesmo tempo pilotando, então procuro voar somente nas horas vagas, quando vou para Palmas, ou para alguma pescaria. Sou apaixonado pela aviação, é um hobby que adoro.

.

.

.

.

Esse post tem 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo