Pule para o conteúdo principal

Seja bem vindo a Travel for Life

Somos uma plataforma digital, que traz informações sobre os principais destinos do planeta (e os nem tão conhecido assim), além de reportagens sobre Gastronomia, Hotelaria, Lifestyle, Automóveis, Vinhos & Bebidas, Cultura, Música, Turismo Segmentado e tudo o que acontece no Trade Turístico.

Fale Conosco

Email: redacao@travelforlife.com.br
Telefone: 55 11 95435-3665
Rua Minas Gerais, 59 - Higienópolis – São Paulo (SP) | CEP: 01.244-011 - Telefone 55 (11) 3042-1730

Nossa Localização

Ministério do Turismo quer vender ações, captar R$ 50 milhões e investir no setor

CAROLINA VALADARES

anhembi1
Anhembi, em SP, que terá ações vendidas

Brasília (DF) – O Ministério do Turismo vai alienar sua participação societária nas empresas de turismo estatais como a Riocentro S.A, a Santur (Santa Catarina S.A) e a São Paulo Turismo (SPTuris) S.A.

Com a venda dessas ações no mercado, o MTur estima recuperar cerca de R$ 50 milhões do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) – criado para fortalecer o turismo no Brasil. O recurso será usado para financiar as empresas do setor, preferencialmente as micro e pequenas. A venda será feita através do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), como parte do Programa Nacional de Desestatização.

O governo aplicou recursos nessas empresas estatais, entre a década de 70 e 90, para fomentar o desenvolvimento do turismo no país. O capital foi usado para contribuir na implantação de serviços turísticos, como desenvolvimento de redes hoteleiras, terminais turísticos e centros de convenções.

“Àquela época, o Brasil estava em outro momento econômico e o turismo precisava de incentivos. Hoje, o setor já se firmou como atividade produtiva e dispensa este tipo de auxílio do governo e, por isso, o MTur está vendendo sua participação”, afirmou o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. O Turismo contribui hoje com 3,7% do PIB e gera 3,15 milhões de empregos.

A venda da participação do MTur nas empresas faz parte de um conjunto de ações que o Ministério do Turismo vem implementando para desenvolver outras atividades econômicas relacionadas ao setor. Os cerca de R$ 50 milhões a serem recuperados servirão para aumentar a carteira de empréstimos do Fungetur, em especial beneficiando micro, pequenas e médias empresas.

No ano passado, o MTur publicou uma portaria que retirou o piso de R$ 400 mil para empréstimos, permitindo a pequenos empresários, contratarem operações de menor valor.

Veja as empresas que terão ações vendidas: 

01 – Companhia Mineira de Promoções (Prominas)

02- Companhia de Desenvolvimento do Ceará (Codece)

03- Empresa Sergipana de Turismo S.A. (Emsetur)

04- Fenac S.A. (Feiras e Empreendimentos Turísticos)

05- Riocentro S.A. (Centro de Feiras Exposições e Congressos do Rio de Janeiro)

06- Santur (Santa Catarina Turismo S.A)

07- São Paulo Turismo S.A. – Parque Anhembi

08- Senetur (Serra Negra Empresa de Turismo S.A.)

 

Sociedades Empresárias sob o controle privado:

01- Companhia Pernambucana de Hotéis S/A.;

02- Hotel Tropicana S/A.;

03- IRSA Hotéis e Turismo S/A.;

04- Nova Lindóia Hotéis e Turismo S/A.; e,

05- Organização Santamariense de Hotéis S/A.

Esse post tem 0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo